ENTENDA A LMA

O QUE É A LEUCEMIA MIELOIDE AGUDA?


A Leucemia é uma doença maligna dos glóbulos brancos, na maioria dos casos de origem desconhecida, que tem como principal característica o acúmulo de células doentes na medula óssea.1

Nela, uma célula sanguínea que ainda não atingiu a maturidade sofre uma mutação genética que a transforma em uma célula cancerosa. Essa célula anormal não funciona de forma adequada, multiplica-se rapidamente e morre menos do que as células normais. Com isso, as células saudáveis da medula óssea vão sendo substituídas por células cancerosas.1

Existem mais de 12 tipos de leucemia, entre eles a Leucemia Mieloide Aguda (LMA).1

Na LMA, as células anormais não podem fazer nenhum trabalho das células sanguíneas normais, agravando a doença rapidamente. Ela afeta tanto adultos como crianças, mas a incidência cresce com o aumento da idade.1

As Leucemias Mieloides Agudas ainda são classificadas em:2

  • M0: leucemia indiferenciada
  • M1: leucemia mieloide aguda sem diferenciação
  • M2: leucemia mieloide aguda com diferenciação
  • M3: leucemia promielocítica
  • M4: leucemia mielomonocítica
  • M5: leucemia monocítica M5a: leucemia monocítica sem diferenciação M5b:leucemia monocítica com diferenciação
  • M6: eritroleucemia
  • M7: leucemia megacariocítica


QUAIS OS SINTOMAS DA LMA?


Os principais sintomas decorrem da diminuição de células saudáveis na medula óssea.1

  • Diminuição dos glóbulos vermelhos1
  • Anemia, cujos sintomas incluem: fadiga, falta de ar, palpitação, dor de cabeça, entre outros.
  • Redução dos glóbulos brancos1
  • Baixa da imunidade, deixando o organismo mais suscetível a infecções.
  • Diminuição das plaquetas1
  • Sangramentos, sendo os mais comuns das gengivas e pelo nariz, e manchas roxas (equimoses) e/ou pontos roxos (petéquias) na pele.
  • Além disso, o paciente pode apresentar:1
  • Gânglios linfáticos inchados, mas sem dor, principalmente na região do pescoço e das axilas;
  • Febre ou suores noturnos;
  • Perda de peso sem motivo aparente;
  • Desconforto abdominal (provocado pelo inchaço do baço ou fígado);
  • Dores nos ossos e nas articulações;
  • Dores de cabeça;
  • Náuseas;
  • Vômitos;
  • Visão dupla;
  • Desorientação.

COMO É FEITO O DIAGNÓSTICO DA LMA?


Diante da suspeita de um quadro de leucemia, o paciente deve ser encaminhado a um hematologista e realizar exames de sangue e da medula óssea, para uma avaliação médica específica. Entre os principais estão:1

  • Hemograma – para checar o número de leucócitos presentes no sangue e eventualmente a presença de blastos (células imaturas).
  • Exames de bioquímica e de coagulação – para verificar possíveis alterações.
  • Mielograma – para confirmação do diagnóstico de leucemia e avaliações do possível tipo de leucemia (p.e. mieloide ou linfoide).
  • Imunofenotipagem – para classificar o tipo de leucemia
  • Análise do cariótipo – para avaliar alterações genéticas associadas às leucemias

Em alguns casos pode ser necessária a realização da biópsia da medula óssea.1,2


COMO É O TRATAMENTO DA LMA ?


O tratamento da Leucemia Mieloide Aguda tem como objetivo destruir as células cancerosas, para que a medula óssea volte a produzir células normais. Para isso, envolve:1

  • Quimioterapia (combinações de quimioterápicos).
  • Controle das complicações infecciosas e hemorrágicas.
  • Prevenção ou combate da doença no Sistema Nervoso Central (cérebro e medula espinhal).

Em alguns casos, é indicado o transplante de medula óssea.1,2

SIST-PROM-040-20 | 077-1430-PM | DEZEMBRO/2020
Referências bibliográficas
1. Instituto Nacional de Câncer – INCA. Ministério da Saúde. Disponível em https://www.inca.gov.br/tipos-de-cancer/leucemia. Acessado em outubro/2020.
2. Leucemia Mieloide Aguda em Adultos. Revista Brasileira de Cancerologia, 2002, 48(3): 313-315.